Opinião

Prova da UERJ: cadê a interdisciplinaridade?

Luis Gonzaga Guimarães Filho - Matemático e Professor do Pré-vestibular da UERJ

lugafi@hotmail.com

Neste domingo, foi realizada a primeira prova de qualificação da UERJ e, mais uma vez, infelizmente, não tem como se falar bem desta prova.

A UERJ tem uma proposta de fazer uma prova interdisciplinar. No entanto, desde o vestibular 2001, estou tentando entender o que à universidade chama de interdisciplinaridade. Em todas as últimas provas, o candidato tem como escolher as cinco questões de matemática sem o menor problema. Só que ele as resolve sem o menor conhecimento de qualquer outra disciplina - somente matemática. E o mesmo ocorre com todas as outras matérias.

Uma observação que cabe ser feita é sobre as questões de probabilidade. A primeira abordagem deste tema caiu em uma questão de Biologia. Não é a primeira vez que a banca de Biologia mistura sua matéria com probabilidade. A impressão que fica, é que para forçar a interdisciplinaridade, eles só sabem usar a probabilidade.

Ao final da análise, cabe a pergunta que faço todo ano: se cada disciplina tem as suas questões, por que não dividir a prova tradicionalmente por disciplinas como faz a UFRJ, por exemplo?

Será que a UERJ pensa que interdisciplinaridade é só misturar as questões? Mais uma prova ridícula que só confunde a cabeça dos estudantes desnecessariamente.

2 comentários:

Desburocratizando | 14 de junho de 2010 00:44

ERRATA: prova de 2010

psyfreaka | 14 de junho de 2010 13:32

matemática e ciências andam de mãos dadas.
no caso da física, é até ridículo comentar.
no caso da química, idem.
no caso da biologia, não apenas nas probabilidades genéticas, bem como no cálculo de 'meia vida', de reprodução viral, bateriana, etc .. também se faz necessário.
não é apenas para forçar interdisciplinaridade, é a realidade, o que não costuma cair muito nos vestibulares.

além disso, aluno que fica confuso com uma questão desse tipo, não merece passar no vestibular.

Postar um comentário