Saúde

Novo calendário de vacinação reduz casos de pneumonia
Luis Eduardo Sousa da Costa


Diariamente, a pneumonia mata no mundo 4800 pessoas. No Brasil, a doença responde por uma importante fatia das internações do SUS, sendo que em 2009, ocorreu um acréscimo de 20% no total de hospitalizações associadas à doença.

Embora os números sejam preocupantes, um recente estudo, divulgado pelo Ministério da Saúde, aponta para uma redução das notificações de pneumonia em função da introdução das vacinas contra a Influencia A (H1N1) e anti-pneumocócica no calendário nacional executado em 2010.

A pesquisa, publicada no Compêndio Saúde Brasil 2010, afirma que na faixa etária que foi o principal alvo da campanha que massificou as duas vacinas (crianças de até 2 anos), houve uma redução importante no numero de internações no ano passado. Tais dados foram verificados em dez capitais, cabendo à Curitiba o maior índice de redução (34 %). Não por acaso, o município foi o que teve o maior percentual de cobertura em ambas as vacinas.

Um outro dado relevante é que a redução das taxas de internações também se verificou em adultos jovens que receberam apenas a vacina H1N1. Nas faixas de 20 a 29 e de 30 a 39 anos, o número de hospitalizações caiu respectivamente 52 % e 34,3 %, valores observados em Recife, a cidade com o melhor desempenho entre as pesquisadas.

Essa tendência segue o que já havia sido observado em outros países, onde a introdução das vacinas H1N1 e anti-pneumocócica também representaram redução de internações por pneumonia.


1 comentários:

Anônimo | 24 de novembro de 2011 06:40

muito boa a linguagem deste blog. As matérias bem claras e objetivas.

Postar um comentário