Matéria

Ministério da Saúde autoriza 28 novas UPAS
Vitor Orlando Gagliardo - jornalista

govitor@yahoo.com.br

Provavelmente, você já ouviu falar na UPA. A sigla significa Unidades de Pronto Atendimento. Ao todo, são 430 unidades em todo o país, mas apenas 77 estão em funcionamento. O Ministério da Saúde autorizou o funcionamento de mais 28 instalações. Muitas estão em construção e tantas outras em licitação.

Ainda de acordo com o MS, as novas UPA’s vão beneficiar 5,3 milhões de pessoas. Os Estados agraciados foram São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Amapá e Rio Grande do Sul. Espera-se que em um somatório, oito mil novas pessoas sejam atendidas por dia. O total de investimento será no valor de R$ 54,2 milhões, mais um orçamento anual do MS de R$ 56 milhões.

Só no Rio de Janeiro serão construídas oito novas UPA’s (seis na capital, uma em Belford Roxo e uma em Duque de Caxias), mesmo número de São Paulo. Vale lembrar que o Rio é o Estado que mais possui esse serviço, totalizando 37 instalações.

As UPA’s funcionam sete dias da semana e e foram construídas com o objetivo de resolver grande parte dos atendimentos de urgência e emergência, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Se necessário, encaminham o paciente para um hospital de referência. A capacidade de atendimento das UPA’s varia de 150 a 450 pacientes por dia, conforme o porte das unidades.

A grande questão é: será que a UPA oferece um serviço de excelência?

1 comentários:

Anônimo | 24 de agosto de 2010 11:28

Pode fazer quantas quiserem, se a qualidade do atendimento não for boa, de nada adianta a construção de milhares.
2 vezes já foi atendido e nas 2 vezes, não tinha remédio para ser fornecido. Tive que comprar na farmácia.

Postar um comentário