Exclusivo

“Minha vida é perfeita”

Vitor Orlando Gagliardo - jornalista

govitor@yahoo.com.br


O seu nome já está marcado na história da música nacional brasileira. Ele foi integrante de uma das maiores bandas de nosso cenário. Mais do que nunca, em sua carreira solo, Marcelo Bonfá mostra como seu talento foi importante para o sucesso da Legião Urbana. Em uma longa entrevista exclusiva ao Blog Desburocratizando, o cantor, multiinstrumentista e compositor falou sobre sua carreira, Legião Urbana e seus hobbys. Confira, abaixo, a primeira parte desta matéria.


Foto: Emanuelle Bernard


1. Três trabalhos lançados. Como você avalia sua carreira solo?

Estou muito satisfeito com os resultados. Não estou falando apenas de vendagens, mas da qualidade e de poder olhar em perspectiva sobre toda minha carreira.


2. Sua história musical está ligada à Legião Urbana. Como tem sido seus shows em relação aos públicos?

Rapidamente percebi o quanto uma coisa está ligada a outra. Tanto para mim quanto para o publico. Tenho tantas músicas minhas quanto da LU para ter a liberdade de decidir na hora o que fazer, apesar de sempre ter um set list. Decido em função de cada apresentação.



3. Você está trabalhando em algum projeto? Os fãs podem esperar um novo disco?


Estou trabalhando meu quarto projeto, devagar. Mas, neste momento, tenho várias outras prioridades. Gosto de trabalhar tudo ao mesmo tempo.


4. Em seu site há a possibilidade da compra de downloads de suas músicas. Você acha que a internet é o futuro do mercado fonográfico?

Não gosto nem de parar para pensar em mercado fonográfico. Sempre tive a certeza de que não existe um mundo sem música e sempre (?) haverá compositores. Acho que no futuro não existirá mais instrumentos musicais convencionais. Você pensará numa música e ela se materializará em algum lugar de seu HD interno, ligado ao seu cérebro ... ou algo parecido. Sou pessimista ao futuro da humanidade.


5. Você continua desenhando? Pretende apresentá-los ao grande público algum dia?


Foto: Emanuelle Bernard


Uso meu dom para trabalhar meus projetos paralelos como arquitetura e paisagismo, com os quais lido frequentemente em minhas propriedades. Sou um colecionador de paraísos. Tenho algumas terras pelo Brasil e gosto de intervir sustentavelmente.


6. Fazendo uma retrospectiva, você acha que poderia ter feito algo diferente no passado, como por exemplo, mais shows, lançado mais discos ou ter iniciado mais cedo sua carreira solo (paralelo ao trabalho da Legião)?

Minha vida é perfeita, até porque a aceito da forma com a qual lido com ela.

4 comentários:

Anônimo | 6 de agosto de 2010 11:28

sou fã do trabalho do Bonfá desde os tempos da legião

estou ansioso para ler a segunda parte dessa entrevista.

parabèns!

Anônimo | 6 de agosto de 2010 11:44

VIVA BONFÁ!!!!!!!!

Anônimo | 7 de agosto de 2010 01:07

sou fã da carreira solo do Bonfá

Anônimo | 7 de agosto de 2010 09:36

Concordo! A carreira solo dele comprova a importância que ele teve na LU.

Postar um comentário