Vestibular & concurso público

A culpa não foi do MEC

Luis Gonzaga Guimarães Filho - Matemático e Professor do Pré-vestibular da UERJ

lugafi@hotmail.com


Desde o inicio do ano, tenho ouvido de alguns alunos meus, falarem que não passaram no vestibular por causa do adiamento da prova do ENEM. Mas, em uma breve reflexão, é fácil perceber que isso não é verdade.

O drama que os alunos de todo Brasil passaram ano passado com o adiamento da prova do ENEM, não foi novidade, pelo menos, para os alunos do Rio de Janeiro, pois no vestibular 2002, para as universidades federais, o drama foi ainda maior.

Naquela ocasião, os candidatos (eu era um deles), chegaram a fazer a prova, e depois a mesma foi anulada. Foi um drama, pois muita gente que tinha ido muito bem na prova, teve que refazer, e se sujeitar a tirar uma nota mais baixa. Soma-se a isso, que as novas datas das provas demoraram a serem marcacadas.

Então, estudávamos para um prova que ninguém sabia quando ia ser. O primeiro resultado, é que as provas da UFRJ, por exemplo, que deveriam acontecer em outubro de 2001, foram acontecer em março 2002, e os aprovados começaram as aulas praticamente duas semanas depois. Mas o que se pode constatar naquela ocasião e, como agora, não houve sobra de vagas.

Nesse ano que passou, o que se pode constatar é que apesar do drama que os alunos passaram, eles tiveram mais tempo para estudar e tiveram um modelo de uma prova que se julgava ser inédita, e que pouca gente tinha noção de como seria. Mas mesmo assim, não houve vagas ociosas, porque as pessoas não passaram.

Se você não passou no vestibular e acha que a culpa foi o adiamento da prova do ENEM, é bom fazer uma boa reflexão sobre o assunto, porque muito provavelmente você cometeu erros durante a sua preparação, e se não admitir que os cometeu, e mais do que isso, corrigi-los, há uma grande chance de você não passar novamente, e dessa vez sem adiamento.


2 comentários:

Vanessa C. de Oliveira | 3 de maio de 2010 14:27

Hum, concordo em (grande) parte com o que foi escrito acima. Só acho que algumas pessoas foram realmente prejudicadas com essa grande confusão, não pelo adiamento em si da prova do ENEM, mas porque algumas universidades remarcaram seus vestibulares, que antes tinham datas diferentes entre si, para o mesmo dia, forçando então os alunos a escolherem qual prova fazer - e assim, diminuindo as chances de aprovação em vestibulares. Não acho que o que eu disse tenha afetado muitos candidatos de qualquer forma.
Concordo fortemente que as pessoas devem parar de ficar culpando as circunstâncias e passar a se responsabilizar pelas suas próprias deficiências (de estudo, conhecimento, preparação, etc.), não só para poderem estar de fato preparadas nesse ano, mas também porque honestidade (com os outros e consigo mesmo) é um fator muito importante quando se "mede" o caráter de uma pessoa.

Vanessa C. de Oliveira | 3 de maio de 2010 14:28

Hum, concordo em (grande) parte com o que foi escrito acima. Só acho que algumas pessoas foram realmente prejudicadas com essa grande confusão, não pelo adiamento em si da prova do ENEM, mas porque algumas universidades remarcaram seus vestibulares, que antes tinham datas diferentes entre si, para o mesmo dia, forçando então os alunos a escolherem qual prova fazer - e assim, diminuindo as chances de aprovação em vestibulares. Não acho que o que eu disse tenha afetado muitos candidatos de qualquer forma.
Concordo fortemente que as pessoas devem parar de ficar culpando as circunstâncias e passar a se responsabilizar pelas suas próprias deficiências (de estudo, conhecimento, preparação, etc.), não só para poderem estar de fato preparadas nesse ano, mas também porque honestidade (com os outros e consigo mesmo) é um fator muito importante quando se "mede" o caráter de uma pessoa.

Postar um comentário