Exclusivo

“Não me coloco como líder”
Vitor Orlando Gagliardo - jornalista
govitor@yahoo.com.br

Em entrevista exclusiva ao Blog Desburocratizando, Tico Santa Cruz falou sobre sua carreira, o novo trabalho do Detonautas, seu ativismo social, o boicote sofrido pela rádio MIX de São Paulo, política, ..., enfim, conseguimos um material tão farto que o dividimos em duas partes.

Nesta edição, o vocalista do Detonautas afirmou que não se considera um líder. “Se apareço ou aparento dessa forma, é porque talvez não existam outros artistas fazendo o papel que na minha opinião cabe a um artista, além de posar para fotos, dar autógrafos, aparecer na televisão sorrindo”.

Confira a primeira parte desta entrevista.

1. Falando sobre Detonautas, por que a idéia de fazer um acústico agora?

O combinado com a gravadora era: Lançar um disco de inéditas e em seguida oferecer um produto que poderia ser rentável a eles como indústria. Nós tínhamos saído da WEA porque não aceitamos fazer este Acústico antes, achávamos muito prematuro. Porém depois de 4 discos de inéditas, decidimos que poderíamos abrir esta frente mais acessível ao público de massa e produzimos um belo disco de canções com duas musicas inéditas. Pena termos sofrido o Boicote de algumas Rádios em SP Capital.

2. Como foi sua experiência tocando com o Raimundos?

Estou aprimorando minha performance a cada experiência. Fizemos Rio e São Paulo com Casa lotada ao lado do CBJR. Agora pegamos uma pedreira em Porto Alegre, onde, dentro do Festival tivemos muitos problemas técnicos ao longo da apresentação e me colocou de frente com o primeiro grande desafio: cantar sem ouvir nada, apenas pelo conhecimento das musicas e da banda. Isso me deu uma sensação de que agora faço parte do grupo, pois conseguimos chegar até o fim e agradar o público que nos aguardava.

3. Inclusive, esse foi o motivo de uma briga, via twitter, com o Di Ferrero (vocalista do NX Zero). Como foi isso? Vocês já estão se falando?
Isso já se resolveu. Ele fez uma critica ao Raimundos, não a mim, e depois apagou. Eu fiz a critica ao fato dele ter apagado. Porém, as coisas ganham um invólucro muito maior para render notícias para dezenas de milhares de sites e jornais que precisam de algum conteúdo pop, mesmo que não signifique nada. Não gosto da musica do Nxzero, mas não tenho problema em poder conviver harmoniosamente com as pessoas que por lá tocam.

4. Musicalmente falando, o Brasil tem alguns líderes em suas respectivas gerações como Raul Seixas e Renato Russo. Mas de uns tempos para cá, havia uma carência nesse sentido. Você, com todo seu ativismo social, está suprindo essa necessidade. Você prefere ser chamado de rebelde ou de líder da sua geração?

Não me coloco como líder de absolutamente nada. Se apareço ou aparento dessa forma, é porque talvez não existam outros artistas fazendo o papel que na minha opinião cabe a um artista, além de posar para fotos, dar autógrafos, aparecer na televisão sorrindo. O artista, a meu ver, tem a função de entreter, mas também de questionar, de criar, de provocar, de produzir mais do que só musicas. Sou seguidor da corrente de Cazuza, Renato e Raul. São meus ídolos, logo é natural que me espelhe neles e tenha uma postura um pouco menos acomodada. Acho que quem se identifica com um ídolo, vai querer levar suas idéias para frente, logo nessa geração teremos duas correntes, as dos fãs que ficam em cima do muro como seus ídolos ficam em cima do muro e a daqueles que vão para o Front e expressam suas opiniões.

5. Ano eleitoral, você está participando do projeto Ficha Limpa do Congresso. Por que um projeto tão simples, até por uma questão de lógica, ainda precisa ser votado?

Porque os criminosos não querem largar o poder e a massa esta entretida com as revistas de fofoca. Nada mais natural do que seguir a mesma lógica que é seguida para quem quer fazer um concurso público. A política no Brasil é carreirista. Um bom salário, muitas regalias, foro privilegiado e nenhum comprometimento com as questões importantes para a população. Por que? Porque a população não se sente responsável pelo que é público. Um projeto desses, no mínimo, dificulta a continuação dessa vergonha, embora apenas uma reforma política séria e completa é que possa de fato estabelecer uma linha mais inteligente para o processo como um todo.


6. Você já decidiu em quem votar para governador e para presidente?

Prefiro esperar mais um pouco.

7. Você acha justo atribuir seu ativismo social após a morte do Rodrigo Netto (guitarrista da banda assassinado após uma tentativa de assalto em 2006).

Acho justo. Afinal de contas as pessoas só passaram a ter acesso ao meu ativismo após a morte do Rodrigo. Apenas quem conhece nosso trabalho antes da tragédia é que sabia como nós agíamos e principalmente qual foi o meu papel ao longo dos anos que antecederam o seu assassinato. Como cobrar das pessoas um julgamento diferente se todos nós só temos como referência o que lemos, ouvimos ou assistimos pelos meios de comunicação de massa?


Amanhã será publicada a segunda parte desta entrevista

10 comentários:

Natal Encantado | 14 de maio de 2010 07:28

"O que define um homem são suas ações" Salve Tico Sta Cruz! Paz e Bem! Haroldo Menezes (Banda SENTIDO CONTRÁRIO)

Angel | 14 de maio de 2010 07:44

Acompanho o teu trabalho e do DRC e me enche de orgulho, saber que possuímos ideais em comum.Um mundo justo, digno e livre para todos nós! Palavras sinceras. Bjus

Anônimo | 14 de maio de 2010 08:41

a cada dia conheço mais do seu trabalho e de suas ideias e vejo que vc realmente é um ser pensante, ser esse raro hj em dia no brasil
parabens tico vc é realmente um idolo que merece ser seguido
abraço
rafael queiroz - fortaleza de minas/mg

Guilherme | 14 de maio de 2010 09:19

Esse é o cara, colocações sempre inteligentes. No aguardo da próxima parte...

KAKÁ | 14 de maio de 2010 10:30

SÓ UMA FRASE: O TICO É DUCA... E VAMOS FORÇAR A GALERA A PENSAR... VALEU

Anônimo | 14 de maio de 2010 11:27

Esse Tico tem muito ,é Papo na hora do vamo ver ele afina....

lamentavel

Beta Bernardo | 14 de maio de 2010 18:40

Gostei muito até aqui!!!
Parabéns a ambos!
Adoro o Tico!!
Bjsk, Beta

Ingrid | 14 de maio de 2010 18:53

Acompanho o Detonautas desde sempre e o Santa Cruz sempre foi assim. Gosto muito dele, acho-o autêntico e simples, muito além de artista famoso. Parabéns!

jessica neves | 14 de maio de 2010 23:15

Adorei a primeira parte da entrevista, conheço o trabalho dos caras ah muito tempo, sei q o tico sempre esteve com tudo q tem a ver com Politica,cultura e muita Musica boaaaa... Amo esse caraaa bjsss e muita luz pra ele.

B. | 15 de maio de 2010 15:28

Menino, se candidate pra presidente do Brasil, você ganha champz!

Postar um comentário